Um jardim repleto de gorjeos

Porque os pássaros nos alegram tanto? Já acordou com uma cambacica cantando na sua janela?


Foto : Wolfgang Wander – Cambacica.

Dias atrás observei uma cambacica que agitava suas asas, como se imitasse um beija-flor, na tentativa de ficar parada no ar, enquanto bebia. Era pequenininha, com as sobrancelhas brancas, o peito amarelo-forte e as costas cobertas com uma plumagem cinzenta.

Sabe? É difícil imaginar um jardim silencioso. Na tentativa de lograr paisagens singulares e aconchegantes, capricho combinando tons de verde, acrescento plantas com flores perfumadas, às vezes alguma frutífera nativa que presenteie algum sabor original, até cuido das texturas, pensando em árvores com troncos que, por serem suaves e delicados, convidem para uma carícia.

Mas ainda seria pouco se esquece-se das árvores que atraem aves. Preciso levar em conta os cinco sentidos que devem ser alimentados, meus ouvidos esperam alguma coisa que os emocione nesse jardim cheio de percepções e sensibilidade.

Fiz uma seleção de pássaros e as árvores que cada um prefere. Por exemplo, se cultivar uma canela-parda, seguramente não faltaram sabiás-laranjeira alegrando seus dias. Os bem-te-vis, os juritis, as rolinhas e os próprios sabiás adoram as grandiúvas, aliás, esta árvore amadurece seus frutos nos primeiros cinco meses de cada ano atraindo, também: guaracavas, peiticas, tesourinhas, pardais e muitas outras aves brasileiras.

Escolha seu pássaro preferido e plante as espécies indicadas.


Foto: Dario Sanches –  Pitangus sulphuratus.


Foto: Ibojarczuk – Coereba Flaveola.


Foto: Doug Janson – Euphonia violacea.


Foto: Timinbrazil – Furnarius rufus.


Foto: Leptotila Verreauxi.


Foto: Gabriela Steren – Columbina Picui.


Foto: Dario Sanches – Turdus Albicollis.


Foto: Eurico Zimbres – Thraupis Sayaca.

 Autor: Raul Cânovas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *