Planejando um jardim: dicas iniciais

Planejando um jardim: dicas iniciais

Procurando dicas básicas de como planejar um jardim? Chegou ao post certo. Afinal, antes de qualquer ação prática, é necessário o planejamento do jardim, buscando elencar e relacionar todas as atividades que serão realizadas em diferentes etapas. É possível se guiar por um checklist inicial para definir os rumos de cada jardim:

Como é o declive: p­lano ou acentuado? Em áreas declivosas há maior erosão do solo por efeito da água das chuvas e do comprimento do terreno, sem barreiras para diminuir a velocidade do escoamento. Neste caso, é possível construir pequenos terraços com pedras, madeiras ou mesmo plantas densas e rasteiras, evitando a perda de solo por erosão.

Qual o tamanho do terreno? Sabendo o tamanho da área, pode-se escolher as plantas que irão fazer parte deste jardim, assim como outros elementos decorativos e de lazer, como bancos, piscinas, entre outros.

Suas áreas são iguais ou há espaços desuniformes? Caso existam diferenças nas áreas do terreno, é preciso identificá-las visando tratar cada uma de forma diferente. Ex: um espaço onde há acúmulo de água, um espaço sombreado, um espaço de aterro com pedras; cada um deles terá diferentes possibilidades de cultivo.

Qual a profundidade de solo no local? Áreas com solos rasos irão restringir o uso de espécies de raízes profundas, como algumas árvores e arbustos. Já áreas de solos profundos não têm essa limitação.

Há alguma limitação de uso do espaço (rochas, canos, lençol freático alto)? Conforme as limitações de uso do espaço para plantio de espécies vegetais, deve se optar por outros usos no jardim, como plantas superficiais, de forração ou mesmo gramados, desde que a área tenha boa drenagem e não prejudique o desenvolvimento e aeração das raízes. Caso estas limitações não sejam respeitadas, problemas futuros irão surgir, como canos quebrados, vazamentos de água, apodrecimento de plantas, espaço de terra insuficiente para o desenvolvimento de plantas maiores, etc.

Qual a aptidão do local? É fundamental escolher “a planta certa” para o “lugar certo”. Mas cada lugar pode aceitar várias plantas que tenham as mesmas exigências, com características diferentes.

Após o diagnóstico de aptidão do terreno, é preciso entender sobre o clima e ambiente de forma geral. E se você tem interesse em se aprofundar no assunto, fica a dica: inscreva-se no Pró-Jardim STIHL. O curso é 100% online, gratuito e está com as inscrições abertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *