Minirrosas no terraço

As minirrosas são de pequeno porte e florescem durante o ano todo, formando maciços compactos.

Quando plantadas em vasos devem ser posicionadas em espaços ensolarados, formando conjuntos de três a sete vasos (em número impar o agrupamento fica mais informal) de diferentes tamanhos e do mesmo material (barro, terracota ou cerâmica são boas opções).

Em cada vaso devem ser cultivadas rosas da mesma espécie e da mesma cor, por exemplo: se o vaso tiver 60 cm de diâmetro pode plantar 4 mudas de cor vermelha, 3 rosas brancas cabem em um com 50 cm de diâmetro; um maior, com 70 cm de boca, comporta ate 7 mudas que podem ser púrpuras, ou amarelas ou com uma tonalidade salmão-laranja.

O substrato pode ser enriquecido com esterco curtido e farinha de ossos.

Após o transplante a rega deve ser abundante, entretanto três ou quatro dias depois o solo deve ficar mais enxuto. 

Para intensificar as floradas os adubos foliares dão bons resultados, quando utilizados quinzenalmente, e a formula mais adequada é aquela que se aproxima ao NPK 10-30-20. 

Nos meses mais frios produzem menos flores por tanto a rega e a adubação deve ser reduzida.

As regiões serranas do sul e do sudeste do país são as que melhor favorecem o cultivo delas.

Autor: Raul Cânovas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *