Costa Rica, país jardim

 Se fosse possível localizar um lugar que espelhasse o “Jardim do Éden”, seguramente essa nação estaria entre as primeiras.

Quando sonhamos com regiões paradisíacas, inevitavelmente, pensamos nos trópicos, regiões que delimitam as zonas por onde o sol brilha durante mais horas, o ano todo. Obviamente, há países com flora e fauna exuberantes próximos à linha do Equador: Colômbia, Venezuela, Nicarágua, Panamá, Congo, Angola, Quênia, Libéria, Nigéria, Tanzânia, Burundi, Serra Leoa, Ruanda, Cingapura,. Mas, nenhum deles consegue chegar perto da Costa Rica no Ranking da Felicidade, que foi elaborado pelo Professor Ruut Veenhoven, um respeitado cientista, pesquisador da felicidade, responsável por um projeto denominado World Database of Happiness, ou Banco de Dados Mundial da Felicidade. A partir de questionários respondidos entre 2000 e 2009 pelos habitantes de 148 diferentes países e observada uma escala de 0 a 10, a lista dos mais felizes é a seguinte:

1º lugar – Costa Rica – 8,5 pontos
2º lugar – Dinamarca – 8,3 pontos
3º lugar – Irlanda – 8,2 pontos
4º lugar – Canadá – 8,0 pontos
4º lugar – Suíça – 8,0 pontos
6º lugar – Finlândia – 7,9 pontos
6º lugar – México – 7,9 pontos
6º lugar – Noruega – 7,9 pontos
9º lugar – Panamá – 7,8 pontos
9º lugar – Suécia – 7,8 pontos

O Brasil ocupa o 18º lugar, com 7,5 pontos.

Os países africanos, que são citados acima, ficaram nos últimos lugares deste posicionamento estadístico, que mede o contentamento dos habitantes desses países.

O bem estar costarriquenho, então, não se deve apenas a seu clima tropical, mas a uma série de fatores, especialmente a seu sistema de parques nacionais e áreas protegidas que cobrem 25% do país – esta é a maior porcentagem do planeta e nela encontramos 5% da biodiversidade mundial. Nada mal se levamos em conta que a superfície total é de menos de 0,1 % da massa terrestre. Costa Rica poderia ser contida 166 vezes no Brasil, cabendo ainda com folga mais um Estado do tamanho de Alagoas.

Cratera do vulcão Irazú

Há mais de vinte anos que este povo recebe visitantes do mundo todo, se constituindo no campeão do ecoturismo. As incríveis montanhas, seus vulcões e a rica flora local podem ser mostrados sem receios neste pacífico país que aboliu o exército em 1949 e que tem, como no nosso país, uma presidenta no comando do governo, Laura Chinchilla.

La Guaria morada (Guarianthe skinneri ), Orquídea que é a flor nacional de Costa Rica

Encantado com tudo isto, decidi contemplar essas paisagens caribenhas agora em março e, como não sou egoísta, consegui formatar um programa de uma semana levando comigo 20 pessoas que, como eu, sejam ligadas ao mundo vegetal, gostem de plantas exuberantes e queiram ver de perto as 3.000 espécies tropicais, as 1.100 orquídeas e o jardim das borboletas do Jardim Botânico Lankester. Andar junto às crateras dos vulcões Irazú e Poás e visitar viveiros de produtores de plantas ornamentais e reservas biológicas no Planalto Central também fazem parte do programa, assim como andar pelas passarelas suspensas apreciando as gigantescas árvores e as variadas samambaias desde o alto.

El Guanacaste (Enterolobium cyclocarpum), árvore símbolo nacional

Mas há muito mais para ser aproveitado nesta viagem que associa o conhecimento de sustentabilidade paisagística com o lazer, como as palestras e visitas a jardins projetados pelos paisagistas mais respeitados de Costa Rica. O Arquiteto Alberto Negrini, fundador e atual presidente da Asociación de Paisajistas de Costa Rica (ASOPAICO) vai ser nosso cicerone e contará, entre outras coisas, como o país vai se tornar o 1° país Carbono Neutral do mundo nos próximos dez anos.

Realmente vai ser uma viagem memorável e na minha volta vou lhes contar tudo em detalhes ou, se preferir, venha comigo!

Autor: Raul Cânovas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *