5 tipos de vasos que todo apaixonado por flores deve possuir

Talvez você não tenha percebido a diferença que um arranjo fresco faz ao ambiente. As flores tem um poder tão grande que podem interferir positivamente no seu bem estar emocional, mesmo que não seja consciente. Por isso, separamos os cinco tipos que são essenciais para quem pensa em exibir arranjos de diferentes formas e tamanhos. Confira:  
1. Vaso de pescoço estreito:
Possui uma ampla base que se estreita em direção ao pescoço para manter flores agrupadas. Use em: flores com hastes finas que cabem no pescoço, mas têm uma corola grande, como hortênsias, magnólias e mirto de crepe.
2. Vaso broto: 
Pode ser curto ou alto, mas a característica comum é um pescoço minúsculo, que é perfeito para segurar uma única ou algumas hastes pequenas. Use em: estacas menores do jardim, como gerânios, margaridas e freesias, ou para exibir uma única flor favorita a cada semana.
3. Vaso de cilindro:
Alto, com bastante espaço, um vaso de cilindro é ótimo para flores maiores que também têm muita folhagem. Use em: cachos abundantes como lírios e hollyhock.
4. Vaso cubo: 
Curto, mas com uma grande área de superfície, um vaso cubo é melhor para flores de haste mais curtas com uma pequena corola. Use em: rosas e tulipas aparadas ao tamanho certo.
5. Vaso Flared: 
O oposto de um pescoço estreito, um rosto alargado tem uma base mais fina e dispara para o pescoço. Use em: flores com folhagem mínima em suas hastes, e abundante floração redonda, como peônias e ranúnculos.
Estamos na torcida para que o seu arranjo fique perfeito! Se você gostou das nossas sugestões, basta curtir nossa página no Facebook Jardim das Ideias, para acompanhar nosso blog e receber mais conteúdo sobre jardinagem e afins. Não deixe seus amigos de fora, compartilhe!  Até o próximo post! 
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *