Como controlar a erva-de-passarinho

Como controlar a erva-de-passarinho

Desconhecida por alguns e odiada por muitos, a erva-de-passarinho é uma parasita capaz de complicar a vida e a energia de árvores saudáveis. Esta planta do gênero Phoradendron é
transmitida por meio das fezes dos passarinhos, que consomem as sementes dos seus galhos e, por meio de sua digestão, acabam incentivando a germinação.

De difícil eliminação, a erva-de-passarinho é fonte de raízes chamadas de haustórios, capazes de penetrar no interior do caule e sugar a seiva da árvore.

A melhor saída para combater os efeitos negativos desta espécie é a poda. Esta ação deve ser feita durante o inverno, anteriormente ao desenvolvimento das sementes do parasita.

A explicação para esta escolha é simples: é durante o inverno que as folhas secam e a erva-de-passarinho é facilmente identificada. Para remover esta praga, corte os
haustórios do parasita e raspe os galhos com muito cuidado.

Não é necessário utilizar herbicida, pois estas ferramentas podem prejudicar a saúde frágil da árvore já afetada.

Após este processo, fique de olho na proliferação da espécie. Algumas pequenas mudas podem aparecer e devem ser removidas rapidamente. É importante lembrar: jamais ataque os animais.

Eles não devem ser responsabilizados por possíveis danos à sua árvore, já que elas também são suas fontes de vida.

Um comentário
  1. Como conhecer a erva desde o início da germinação já tenho um pé de fruta atacada pela a erva, encontrei algo que parece uma cemente com uma ventosa e tem duas folhinhas e tem um líquido que parece uma cola uma cola será um tipo de erva de passarinho?

    1. Olá Djanira, tudo bem? Agradecemos seu comentário! É muito provável que sejam sementes de erva de passarinho, pelo que relatou. Muitas vezes são de difícil verificação, devido às estratégias de dispersão, podendo ficar nas forquilhas das árvores. São mais fáceis de identificar logo no começo de seu crescimento, momento mais propício para sua retirada. Esperamos ter ajudado!

      Fágner Henrique Heldt
      Biólogo

  2. Boa tarde. Aqui em casa, é no pé de acerola. Todo ano faço poda mais sempre elas estão voltando.

    1. Olá Bernadete, tudo bem? É provável que tenham ficado sementes nas forquilhas dos galhos ou que pássaros tenham trazido novamente. Para manter a planta afetada saudável é necessário a retirada das mesma sempre que forem observadas. Esperamos ter lhe ajudado!
      Fágner Heldt – Biólogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *