Vida com 0% desperdício: composteiras

Vida com 0% desperdício: composteiras

Conforme o Open Food Institute, quando falamos de zero % de desperdício estamos falando de tudo que podemos fazer com resíduos de alimentos, desde calçados até adubos naturais. E o primeiro passo da cultura do não-desperdício é a compostagem – transformação do lixo orgânico.

Como fazer uma composteira em casa?

O primeiro passo é eleger o recipiente onde a composteira será montada. Pode ser um pote de sorvete, balde, bacia, lata de tinta… O tamanho deve ser escolhido de acordo com a quantidade de lixo que você produz – uma pessoa que mora sozinha e faz poucas refeições em casa pode ter uma composteira pequena, por exemplo.

Faça furos no fundo do recipiente escolhido. É através desses que vai passar o chorume, líquido eliminado pelo material orgânico em decomposição e que pode ser reaproveitado como um fertilizante de alto potencial. Você deve reservar um outro pote ou bacia mais rasa para colocar embaixo daquele onde vai o material orgânico, pois é ali que o chorume vai ser recolhido.

O que regula a ação dos microrganismos que vão decompor o material é a proporção de matéria seca (papelão picado, serragem, folhas secas…) para matéria úmida (o lixo em si). Inicie a sua compostagem doméstica colocando uma camada de material seco, depois coloque o material úmido e torne a colocar uma camada de material seco por cima. A camada superior deve ser sempre seca, evitado o mau cheiro e o aparecimento de insetos.

Depois de montada a estrutura, é hora de deixar agir. A fase de decomposição, quando a temperatura interna pode chegar a 70°C, dura cerca de 15 dias na compostagem doméstica. O tempo de espera para chegar ao adubo final varia, mas em geral fica em torno de 2 a 3 meses. Para saber se ele está pronto para uso, verifique se a temperatura do composto é a mesma – ou próxima – da temperatura ambiente. Observe ainda se a cor está escura e se o cheiro é de terra.

Vale lembrar que a compostagem pode ir muito além de separar cascas de frutas na sua casa. Conforme relatório What’s Hot, a maior tendência do delivery para a próxima década é a utilização de embalagens compostáveis. 😉

Open Food Innovation Summit

O Open Food Innovation Summit 2020, evento que vai debater o futuro do alimento e que conta com o apoio da STIHL, tratará sobre o não desperdício em suas várias vertentes: reaproveitamento, redução de insumos, compostagem, novas tecnologias que ajudam a transformar o alimento em outras matérias-primas e muito mais. Clique aqui para saber mais e adquirir o seu ingresso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *