Saiba tudo sobre as samambaias

Durante muito
tempo as samambaias foram as queridinhas dos ambientes internos. Peças
clássicas de decoração, afinal, são as plantas mais antigas que existem.
Animem-se, adoradores das samambaias: elas voltaram e agora enchem de graça
ambientes contemporâneos e descolados.

Para deixar usufruir da longa folhagem, com caimento
livre, use suportes pendurados em correntes, pendentes do teto ou de suportes
na parede. Outra opção é dispor a samambaia em um vaso sobre um móvel mais
alto. 


· 
Samambaias
adaptam-se bem à umidade, portanto mantenha o substrato ou a terra úmida, mas
evitando encharcar a planta para que suas raízes não apodreçam.

·        
Durante o
verão, borrife as folhas da samambaia com um spray ou vaporizador, para
mantê-las frescas e úmidas.

· Não deixe as
samambaias sob a luz direto do sol. Elas necessitam apenas de iluminação
indireta em um local bem ventilado.

Confira os tipos mais comuns de samambaias:

Samambaia americana (Nephrolepsis exaltata): é a espécie mais resistente que
há, de fácil manutenção.

Samambaia de metro (Polypodium subauriculatum): possui folhas que chegam
a metros de comprimento.

Renda-portuguesa (Davallia fejeensis): suas folhas possuem um recorte
delicado, por isso seu nome. No inverno, suas folhas amarelam, mas rebrotam na
primavera.

Samambaia prata (Pteris cretica): sua folhagem é inconfundível, pois
tem listras acinzentadas. Não gosta de frio.

Samambaia-paulista (Nephrolepsis pectinata): Diferente das outras
espécies de samambaias, a paulista possui folhagem ereta, podendo, assim, ser
plantada diretamente no solo. Como é muito resistente, pode tornar-se planta
invasora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *