Plantando bulbos

Enquanto algumas plantas têm suas raízes saindo diretamente do caule, outras possuem um bulbo logo abaixo de sua haste central, por onde suas raízes crescem. Plantas que possuem bulbos têm grande durabilidade e brotam anualmente. Seus exemplares mais comuns são a cebola e o alho.

Para cultivar estas plantas não é necessário ter grandes espaços, adaptando-se bem a ambientes internos. Apenas durante seu período de dormência, não teremos flores nem folhas. O truque é lembrar-se de plantá-las no outono, antes que a terra torna-se endurecida por geadas.

Ao planejar o espaço, coloque além das bulbosas algumas plantas de folhagens decorativas e de florações em épocas diferentes, assim a decoração não será prejudicada.
Ao plantá-los, escolha um lugar com boa drenagem. Caso sejam dispostos em vasos, use argila expandida como base para drenar o excesso de água. O bulbo pode vir a apodrecer caso haja água em abundância.
É importante plantar bulbos em uma profundidade adequada. Para que vingue, o bulbo precisa estar plantado a uma profundidade que é o dobro do seu diâmetro. Se um bolbo tem 4 cm de diâmetro, plante-o, no máximo, a 8 cm de profundidade.
Dicas importantes: para bulbos em forma de lágrima, plante-os com o lado pontudo para cima. Para bulbos planos, plante-os com o lado liso para cima. Não corte a folhagem verde, até que a floração termine. A folhagem verde permite que a planta crie e armazene energia no bulbo para a floração no próximo ano.
Algumas plantas de bulbo, caso você queira se aventurar neste maravilhoso mundo são: narcisos, jacintos, tulipas e dálias.
E você, gosta destas plantas? Divida suas ideias com a gente e nos envie fotos do seu jardim!
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *