Leea coccinea

Leea coccinea

 léia, léia-alaranjada

Com uma aparência similar a Nandina domestica, já que ela é ereta, foi classificada e introduzida na Inglaterra pelo botânico escocês James Lee (1715 – 1795) que a cultivou em Syon House, propriedade do Duque de Northumberland, cujos jardins foram desenhados por Capability Brown. Uma curiosidade é que o filme “Assassinato em Gosford Park” de Robert Altman, teve como cenário principal este palácio e foi vencedor do Oscar, na categoria de melhor roteiro original em 2001.

Mas, voltando à léia, me lembro que há mais ou menos trinta anos era desconhecida e decidi experimentá-la em um projeto a ser implantado em Bauru – SP. O colecionador que a cultivava duvidou que pudesse desenvolver longe das praias quentes do litoral Norte do Estado de Rio de Janeiro. Sem embargo, se aclimatou bem e hoje é comum nos jardins de todo o país.

Tanto ela como a Leea rubra, que se diferencia pelo tom avermelhado das folhas, podem ser usadas formando grupos compactos para criar excelentes barreiras visuais, já que a folhagem forma uma estrutura muito densa e com um brilho que lhe é peculiar.

Acesse mais detalhes e informações na nossa Biblioteca de Espécies.

Autor: Raul Cânovas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *