Um relógio de sol no jardim

 

O relógio de sol mede a passagem do tempo durante o dia, conforme a sombra de um pino, ou de uma placa, vai mudando de lugar dependendo das horas. Seguramente este foi o modo mais antigo usado pelos homens para dividir os dias. Os egípcios se utilizavam das próprias sombras, que seus corpos projetavam para saber se, ainda, era de manhã ou, se estavam no período vespertino. Com o tempo, e já no século XII a.C., inventaram o primeiro relógio de sol, que foi muito utilizado durante o Império Romano e teve seu apogeu no mundo árabe no século X d.C..

Os relógios de sol foram populares até os finais do século XVIII e eram construídos mais ou menos com a mesma técnica empregada pelos sábios e matemáticos, não só do Egito, mas também da Babilônia e mais tarde da Grécia.

Que tal construir um e colocá-lo no jardim, para medir nossos momentos de preguiçoso lazer? Então mãos à obra!

Escolha um caibro de madeira e finque-o em um espaço aberto, afastado de qualquer edificação, para não dificultar sua sombra no chão, depois pegue 12 estaquinhas e pinte nelas os números de 6 a 18, em seguida coloque a estaca de número 6, na ponta esquerda da sombra feita pelo caibro. A cada nova hora acrescente a estaca correspondente, formando um meio círculo, traçado com o mesmo raio que a sombra do caibro projetou. Pronto, você terá feito seu relógio de sol.

Fica muito charmoso quando construído em mármore, com o pino (ou gnomom) em ferro, trabalhado em cima de um pé talhado também em mármore. Em áreas maiores pode ser projetado diretamente no chão, usando para sua construção: mosaicos coloridos, pedra, granito, vidro e porque não, flores naturais.

Autor: Raul Cânovas
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *