Um canteiro charmoso com cenouras

Quem disse que horta é deselegante e deve estar escondida dos olhares? Aqui vai uma dica original.

Minha mãe cuidava com muito orgulho o jardim que meu pai desenhara com capricho e sabedoria, mas não abria mão de ter algo que pudéssemos saborear na mesa. Ela contava que na sua terra natal, Eslovênia, lá em cima nos Alpes Julianos, todo mundo tinha uma hortinha onde se plantavam: repolhos, abobrinhas e muitas coisas mais. Por isso usava alguns artifícios onde juntava o útil ao agradável.

CENOURAS E PETÚNIAS

A cenoura é uma hortaliça que se dá bem em qualquer época do ano. Em um solo bem fofinho, minha mãe semeava as cenouras a cada 30 cm, tomando o cuidado de acrescentar 2 k de estrume de curral e um punhado de areia (a cenoura não gosta de solos argilosos) a cada metro quadrado. Normalmente germinavam em três semanas e em menos de dois meses estavam prontas para serem colhidas.

Mas o bacana da estória era que ela plantava, entre elas, umas petúnias com flores roxinhas que formavam um canteiro surpreendente. Imaginem a curiosidade que despertava essa associação de plantas. A maioria das pessoas não descobria o que era, alguns arriscavam dizendo que eram samambaias com flor e outros, teimavam que uma nova variedade de petúnia era cultivava pela minha mãe.

Pois é surpreendam tudo mundo com esta idéia exclusiva. E por favor, que fique entre nós, não conte a ninguém.

Autor: Raul Cânovas
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *