Tillandsias: plantas que sobrevivem sem terra

Tillandsias: plantas que sobrevivem sem terra
Quem é atento às tendências sobre plantas de decoração com certeza já ouviu falar delas: Tillandsias, famosas plantas aéreas. Fáceis de cuidar e donas de um aspecto bem diferente, sobrevivem apenas de água e nutrientes absorvidos através de suas folhas, não necessitam de solo, utilizam as raízes apenas para fixação. Essa curiosidade da natureza é muito resistente, capaz de suportar a falta de umidade no verão e o mais rigoroso inverno. Por este motivo são indicadas para qualquer ambiente.
 
Qual a origem dessa planta?
A Tillandsia, nome do gênero, pertence à família Bromeliaceae. Ao todo existem mais de três mil espécies. São encontradas em montanhas, bosques e desertos da América Central, América Sul, México e sul dos Estados Unidos (EUA). No Brasil existem cerca de 40 tipos diferentes da planta.
Como plantar Tillandsias?
É só fixar! Isso mesmo, seja criativo, utilize troncos e galhos de árvores, placas de fibra de coco, vasos de vidro, suportes, vasos de cerâmica e muitos outros recipientes. Para montar linhas, adesivos, barbantes e até mesmo cola quente podem auxiliar. É importante ressaltar que a superfície de sua escolha deve ser resistente à água.
Algumas espécies até vivem no solo, são poucas. Neste caso, é indicado o uso de substrato para orquídeas e bromélias, ricos em elementos como casca de pinus, fibra de coco e esfagno, que facilitam o enraizamento da planta.
Que adubo deve utilizar?
Quer ser generoso com sua plantinha, ver a mesma florescer e reproduzir? Aposte em adubos e fertilizantes específicos para o cultivo de bromélias e siga as instruções da embalagem. Esses produtos podem ser diluídos em água.
Como regar a Tillandsia?
Quando estão fora de seu habitat natural as Tillandsias exigem regas constantes. No cultivo interno, isso é essencial para manter a planta saudável e feliz. Lembrem-se, elas vivem no ar, e não de ar. Água é seu alimento.
Muitas espécies sobrevivem a longos períodos sem água, são donas de muita força e resistência, mas precisam de água, atenção e carinho. O ideal é regar a Tillandsia de 2 a 3 vezes por semana, pode-se utilizar borrifador. Existe um método bem bacana e simples, que pode ser feito uma vez por semana, evita desperdício e garante hidratação. É a imersão, confira em 4 passos:
1. Deixe a planta submersa na água por 20/30 minutos. Mas atenção, água natural, livre de cloros.
2. Retire a Tillandsia e remova o excesso de água.
3. Após a rega, deixe-a secar em um local iluminado e arejado. Isso pode levar algumas horas.
4. Quando a planta estiver completamente seca recoloque-a no vaso.
Como fazer a poda desta planta?
É indicada apenas a poda de limpeza, para manter boa aparência. Conforme cresce, surgem algumas folhinhas secas na Tillandsia, logo começam a cair isso é normal. Se preferir, pode puxar suavemente ou utilizar uma tesoura para podar.
Como fazer a reprodução da planta?
Considerado o espetáculo da natureza a família das bromélias floresce e frutifica apenas uma vez na vida. As flores da Tillandsia são maravilhosas, duram meses e têm um colorido incrível. Após essa floração, surgem cápsulas onde estão as sementes. Normalmente, quando maduras soltam plumas que o vento leva e espalha. Um processo mágico. Encontram um casco de árvore e pronto, se fixam e iniciam um novo ciclo.
Para a reprodução com as sementes é necessário criar uma “cama” de musgo esfagno, espalhar os grãos e borrifar água. Caso queira reproduzir com as touceiras, remova as mudinhas que estão em tamanho adulto, distanciadas do centro da planta.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *