Sergipe e as mangabeiras

É tão bom ver como as tradições são importantes para preservar a cultura de uma região. Vejam um bom exemplo

 

Na sexta-feira passada, no dia Nacional da Mata Atlântica, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) comemorou a data realizando o plantio simbólico de uma espécie típica desse bioma, que representa o Estado de Sergipe: a mangaba. A cerimônia aconteceu na manhã do último dia 27, no complexo da Companhia de Desenvolvimento Industrial e de Recursos Minerais de Sergipe (Codise), onde fica a Semarh.


Flores de mangaba

O Governo de Sergipe, em 1992, por meio de um decreto instituiu a mangabeira como Árvore Símbolo do Estado. A Hancornia speciosa, como é classificada pelos botânicos, é uma árvore que ocorre no cerrado, caatinga e litoral nordestino, podendo alcançar até 8 metros de altura, com tronco áspero, ramos lisos e avermelhados e com látex branco abundante, usado para fazer uma borracha rosada. Sobrevive nos solos de baixa fertilidade e ácidos, com pH de cerca de 5,4, profundos e de textura arenosa. Da família das apocináceas, como o jasmim-manga e a espirradeira, tem folhas em formato elíptico e flores grandes. É encontrada também no Paraguai e leste do Peru.


Fruto

Seus frutos são gostosos e nutritivos, contendo cálcio, fósforo, ferro e vitaminas A, B1 e C. Tradicionalmente são colhidos no chão, após caírem naturalmente do pé, sinal de que estão bem maduros. São consumidos normalmente in natura ou como compota, doce em calda, sorvete, suco, licor, vinho e vinagre. Graças ao excelente sabor, possuem boa aceitação comercial, sendo caracterizados por apresentar formas e tamanhos diferentes, polpa cremosa, suculenta, um pouco ácida e leitosa ao amadurecer. Recentemente, pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais ficaram entusiasmados com o resultado dos testes com plantas para tratamento da hipertensão. A mangabeira, por exemplo, mostrou melhores resultados do que o remédio mais vendido, no país, contra a pressão alta.


 

Ela já foi tão comum que deu nome ao Parque das Mangabeiras, em Belo Horizonte. Nas lojas de produtos naturais, é procurada pelo nome do fruto, mangaba, e vendida como cascas do tronco.

A tradição nordestina recomenda que, quando encontrar uma mangabeira carregada, deguste de seus frutos, mas verifique se alguém chegou antes de você. Parafraseando Ataulfo Alves: “Mangaba madura na beira da estrada, tá bichada Zé, ou tem marimbondo no pé …”.

Autor: Raul Cânovas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *