Schizolobium Parahyba

guapuruvu, ficheira, pinho-branco, pataqueira, baageiro, garapivu, faveira

Com seu tronco reto e esverdeado, mostrando as marcas dos galhos caídos, pode alcançar sete metros de altura em menos de três anos, tornando esta espécie uma das mais rápidas em termos de desenvolvimento. A aparência é de uma árvore um tanto primitiva por causa da copa rendada, similar a uma gigantesca samambaia, especialmente no período mais jovem, quando o tronco é ainda pequeno. Não é uma essência arbórea recomendada para ser cultivada próxima de edificações, já que em dias de ventos fortes podem acontecer queda de galhos, devido a possuir uma madeira muito mole e pouco resistente. Por esse motivo, é utilizada na construção de canoas, podendo ser trabalhada de modo fácil e rapidamente.

Entretanto por causa de sua florada espetacular, que atrai abelhas, deve ser aproveitada em espaços grandes. Nos primeiros anos de vida pode ser atacado pela broca da madeira, principalmente nos meses de mais calor.

Confira a ficha completa na Biblioteca de Espécies.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *