Protea Banksia, uma flor misteriosa e muito diferente do comum

Com aparência primitiva, a Protea tem muitas variedades, mas nenhuma delas é tão diferente quanto a Banksia. Ela cresce normalmente na Austrália, enquanto na América do Sul há mais de 329 espécies da família. Ela é tão antiga, que cientistas determinaram sua existência há mais de 300 milhões de anos.

Se você está pensando em cultivar uma planta da família Protea em solo brasileiro, ela tem cuidados fáceis, não necessitando de muita água, mas lembre-se de que ela deve chegar até as raízes. Geralmente, a Protea não requer fertilizante. Elas se dão bem em climas moderados e com pouca umidade. Além disso, o solo deve ter ph entre 5 e 6.

A Protea Banskia e as outras espécies são muitos diferentes das outras plantas em função das flores com pétalas e sépalas serem separadas. O que é chamado de tépelas são os elementos do perianto, ou seja, parte externa da flor. Outra característica interessante é que ela abre a flor somente quando é incomodada por insetos ou animais (veja a diferença de fechada e aberta nas fotos).

Para cultivar a Protea Banskia, procure casas agropecuárias ou seu estabelecimento de preferência. Até os anos de 1980 não havia comercialização delas, mas hoje já é possível encontrar quem arrisca cultivar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *