Pergunta de francisco robson colares menezes

Nome: francisco robson colares menezes
Cidade: eusebio – AC
Pergunta: Caro Raul, bom dia! tenho uma kaizuka de 2 metros de altura, compreia-a há 1 ano já com esse porte e por um preço bastante caro. Estou preocupado, pois estão aprecendo fissuras em seu caule de onde está escorrendo seiva. Um dos galhos já amarelou e tive que cortar parcialmente; agora está passando para o caule principal. Já pulverizei duas vezes com uma mistura de fungicida e inseticida (decis), porém não estou vendo resultado e estou com receio de perdê-la. ?? difícil encontrar referências sobre a planta no que se refere a pragas e doenças. Favor, o que devo fazer para resolver o problema e evitar a morte da planta?… Grato!



Resposta:

Infelizmente Francisco,

Sua kaizuka foi atacada por brocas. Depois de nascer à lagarta penetra no tronco e constrói galerias entre a casca e o lenho. As larvas causam enorme prejuízo que podem levar a kaizuka a morte.

Faça o seguinte:

cozinhe 300 g de sabão de coco numa panela com 1 litro de água; uma vez fria, adicione a essa calda, 1 litro de querosene. Para pulverizar, dilua 1 litro do preparado em 5 litros de água. Pincele 3 vezes consecutivas a cada 7 dias e nos orifícios aparentes, injete a calda com a ajuda de uma seringa.

É importante ressaltar que essa espécie é originaria das regiões temperadas da China e do Japão, 40° do hemisfério norte. Sua região está situada 4° do hemisfério sul, portanto em pleno trópico, isto faz com que a planta não se desenvolva de modo satisfatório, ficando exposta a pragas e doenças para as quais não possui mecanismos suficientes de defensa.

Procure cultivar espécies nativas ou, pelo menos, originarias de áreas tropicais. Elas vão se identificar melhor com o clima.

Abraços,

Data da pergunta: 01/05/2010 8:22:01

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *