Passiflora

Uma planta com propriedades tranquilizantes.


Foto: Jurema Oliveira.

Quando os padres jesuítas chegaram ao Paraguai em 1588, descobriram na flor, desta trepadeira, os símbolos do martírio de Jesus: a coroa de espinhos, os três pregos, com que foi pregado na cruz, as cinco chagas e as cordas com que foi amarrado no Calvário.  Os Guaranis ficaram sensibilizados coma explicação da Igreja, sendo esta uma das formas usadas para catequizá-los.

Independente das crenças, o maracujazeiro é uma trepadeira que com suas gavinhas – órgãos de fixação – consegue “vestir” pérgulas e caramanchões, criando ambientes simpáticos e adequados para relaxar. Não podemos esquecer de que seu fruto contém um principio ativo conhecido como passiflorina, que tem propriedades tranqüilizantes.

Autor: Raul Cânovas

Nome científico: Passiflora alata.
Nomes comuns: flor-da-paixão, passiflora, maracujá, maracujá-açu, maracujá-amarelo, maracujá-doce, maracujá-de-refresco, maracujá-melão, maracutão, maracujá-peroba.
Sinônimos estrangeiros: fragrant granadilla, winged-stem passion flower, passionflower (em inglês); passiflore à tiges ailées (em francês); flor de la passión,pasionaria,milagrera,granadilla,biricuyá,mburucuyá,mburucuyá-guazú (em espanhol).
Família: Passifloraceae.
Características: trepadeira volúvel com gavinhas.
Porte: chega a 20m de extensão.
Fenologia: fim do verão e começo do outono.
Cor da flor: rosa escura com filamentos roxos e brancos (perfumada).
Cor da folhagem: verde-médio.
Origem: Mata Atlântica da Bahia até Rio Grande do Sul,Paraguai e Norte da Argentina.
Clima: tropical / subtropical (não tolera geadas).
Luminosidade: sol pleno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *