O mistério do aroma dos temperos

Se você já se perguntou por que os temperos são
cheirosos, saiba que essa dúvida é mais comum do que se imagina. Para saciar
sua curiosidade, trouxemos algumas informações que vão explicar esse mistério
do jardim aqui neste post! Confira:

 

A resposta é um pouco complexa, mas vamos por partes!
Primeiro, o metabolismo de uma planta pode ser dividido em primário e
secundário, e as substâncias que elas produzem são chamadas de metabólitos.

 


O metabolismo
primário
é essencial para a sobrevivência da planta, como fotossíntese e respiração, ao
contrário do secundário que não exige, e consegue sobreviver sem estes
metabólitos. E é neste segundo metabolismo que entram os óleos essenciais,
presentes nos temperos que usamos. São estes óleos os responsáveis por imprimirem
sabor e aroma característico, como na hortelã, manjericão e orégano.

 

Você pode encontrar estes óleos em todos os órgãos da planta, nas flores
(laranjeira), cascas dos caules (canela), frutos (erva-doce), madeira (sândalo)
e, de forma mais comum, nas folhas (hortelã, manjericão, entre outros
temperos). Mas você já parou para ser perguntar qual é o benefício do aroma
para as plantas?

 

Para essa pergunta também temos uma explicação! Os óleos essenciais
podem ter várias funções para as plantas, depende do tipo de substância
produzida, porém as mais expressivas são proteção contra pragas, fungos e
bactérias, inibição do crescimento das plantas vizinhas e atração de
polinizadores. Bacana, né?

 


Com isso, podemos concluir que o aroma não favorece só o nosso paladar,
como também a própria planta. Mas claro que para garantir isso, devemos tomar
cuidado especial, pois estes óleos essenciais
são estocados em “bolsas” muito sensíveis, que rapidamente se rompem e
evaporam. Por isso, devemos manipular o menos possível os temperos durante a
colheita e o preparo culinário, senão acabamos liberando todo o aroma e sabor
antes mesmo de consumi-lo.

 


E você quais ervas aromáticas tem na sua horta? Conte pra
gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *