Latinas II

Seguindo nossa exploração por árvores com origem na América do Sul e Central, apresentamos a iuca-gigante (Yucca gigantea), que tem origem em Belize, Costa Rica, Guatemala, Honduras e México.

Indicadas para emoldurar prédios e casas de dois ou mais pisos, necessitam de terrenos grandes para que seu desenvolvimento ocorra de forma plena, podendo atingir de seis a nove metros de altura. Combinam muito bem em jardins tropicais e contemporâneos. Quando jovens, podem ser envasadas e aproveitadas como planta de interior.

A flor, denominada Izotes nos países da América Central, é tida como Símbolo de El Salvador. São muito duráveis e comestíveis.

Crédito peregrinacultural

Para cultivar a iuca-gigante é preciso ter um solo fértil, bem drenável e irrigado regularmente. A planta é tolerante a diversos tipos de solo, mas os mais argilosos ou com problemas de drenagem devem ser evitados, pois o excesso de água é prejudicial para a planta, provocando o apodrecimento das raízes.

Quando está bem estabelecida no solo, a planta é resistente à estiagem. Se cultivada em interiores, deve receber muita luminosidade e ventilação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *