Jacaranda cuspidifolia

JACARANDÁ, CAROBA, CAROBÃO, CAROBA-BRANCA, JACARANDÁ-DE-MINAS, JACARANDÁ-PRETO

Com cerca de cem espécies, o gênero jacarandá, cujo nome significa fragrante em tupi, está espalhado por Brasil, Uruguai e Argentina. Esta é uma árvore de porte baixo ou médio, emparentada com os ipês e, como elas, luzindo floradas com formato de trombetas espetaculares no inicio da primavera. Os beija-flores adoram! Ocorre espontaneamente nos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo até o Paraná, sobretudo na floresta latifoliada semidecídua da bacia do Paraná. Similar a o Jacaranda mimosaefolia, que ocorre no noroeste da Argentina e nordeste do Paraguai e Bolívia, pode ser empregada na arborização de ruas, praças e parques, além de, claro, jardins residenciais, suportando áreas degradadas, longas estiagens e sol forte.

Para ocorrer uma floração intensa, perfumada e de cor fortemente violáceo, o inverno deve ser seco e frio, não sendo apropriada para a região litorânea, onde as temperaturas pouco variam. Dessa maneira, a árvore, com seus ramos nus se veste com folhas verde-claro junto às inflorescências roxo-azulado. Seus frutos são secos, de cor castanho e achatados, sendo chamados no Paraguai de “aplauso de mono” (ka’i Jepopete).

Lembro do poema da romancista Isabel Vieira de Serpa e Paiva:
Dona saudade andou, serena, colorindo
De roxo e de lilás as árvores da rua.
E as flores que, ao sabor do vento, vão caindo,
Tecem amplo cendal sobre a calçada nua.

Autor: Raul Cânovas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *