Já pensou em alugar um jardim?

Os alemães inventaram um método para que as pessoas estressadas possam carregar energias de modo eficaz e sem contra-indicações.


 
Ao que parece tudo isto começou perto de Stuttgart, no sul da Alemanha, lá os kleingarten, schrebergarten, familiengarten ou heimgarten, como são conhecidos, são utilizados para o descanso, idéia praticada inicialmente pelos operários de alguns setores da indústria, há quase três décadas. O Dr. Daniel Gottlob Moritz Schreber (1808/1861) foi o inventor deste sistema que, como pedagogo, acreditou ser uma espécie de tabua de salvação para aqueles que precisam de um reequilíbrio emocional e, também para as crianças que poderiam desse modo estarem mais próximos das plantas comestíveis, cultivando suas próprias hortas.

Alemanha conta hoje com mais de um milhão de pequenas parcelas, que totalizam por volta de 19.000 alqueires paulistas. Esses espaços, que poderíamos chamar de pulmões verdes, pertencem às prefeituras e estas os alugam para as pessoas que queiram plantar seus repolhos, suas cebolinhas ou apenas canteiros de flores de estação. A prefeitura permite, ainda, a construção de uma cabana de, no máximo, 12 m². Aos permissionários não lhes é autorizado o pernoite, essa casinha rústica serve para “tirar uma soneca” depois do almoço ou para o merecido descanso, numa rede, do aficionado horticultor.

A moda está pegando. Na França foram criados os “jardin familiaux”, na Holanda os “volkstuin", na Inglaterra foram implantados os “allotment”, na Finlândia os “siirtolapuutarha” e, na vizinha Suécia, os “koloniträdgard. O conceito promete se alastrar por toda a Europa.
Vocês imaginaram se a idéia “pega” por aqui? A gente poderia da uma fugidinha cedo, no domingo, para cuidar da horta e, no final da tarde, colher uma couve fresquinha, uma alface-crespa bem repolhuda e um maço de cravinas para deixar nossa vida mais alegre e nossa cidade menos cinzenta.

Autor: Raul Cânovas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *