Impatiens walleriana

É uma injúria, um ultraje o apodo maria-sem-vergonha, dado a essa herbácea nativa nos sopés das montanhas Livingstone e Inyanga, localizadas na Tanzânia e em Moçambique. A grande produção de sementes e o desenvolvimento rápido de suas populações, não é motivo para tratá-la dessa maneira, pelo contrário, a exuberância visual lhe daria o direito de ser conhecida apenas como impaciente, já que as cápsulas que guardam suas sementes se abrem ao simples toque, deixando claro o frenesi, a vontade de cobrir os campos com seu colorido singular.

Autor: Raul Cânovas

Nome científico: Impatiens walleriana.
Nomes comuns: beijo, beijinho, maria-sem-vergonha, ciúmes, suspiro,sultanas, maravilha, beijo-turco, não-me-toque, balsamina, melindre.
Sinônimos estrangeiros: impatiens, buzy lizzie, balsam, patiens lucy (em inglês); alegría de la casa, alegría del hogar, impatien, balsaminia, miramelindo, chinitos, chinos, gachupina, jasmincillo (em espanhol); balsamina, carolina, fior di vetro (em italiano); impatience, im
Fenologia: quase o ano todo.
Cor da flor: rósea, vermelha, roxa, branca ou salmão.
Cor da folhagem: verde-escura.
Origem: leste da África, da Tanzânia a Moçambique.
Clima: tropical / subtropical (tolerante ao frio).
Luminosidade: sol pleno em regiões mais frias ou meia-sombra em locais mais quentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *