Fiaflora

Uma semana se passou desde o encerramento da Fiaflora, certamente o maior evento do setor

Tive a oportunidade de participar plenamente da feira e do Congresso, com um estande e fazendo uma das palestras. Isto permitiu que observasse de perto o movimento do público, dos expositores e dos congressistas, nos quatro dias que o Parque Anhembi, o maior centro de eventos da América Latina, recebeu produtores de plantas ornamentais, fabricantes de maquinaria e de ferramentas, indústrias que manufaturam móveis, vasos e elementos decorativos, paisagistas e outros que se dedicam à paisagem construída.

Gostei de ver o entusiasmo das pessoas nesta 15ª edição, a expogarden cresceu nestes anos, talvez um pouco timidamente, se considerarmos que o hobby da jardinagem se desenvolveu motivando um maior lazer aos que vivem em cidades densamente povoadas e que dependem das plantas, não apenas como um passatempo, mas sim como uma alternativa de bem estar.

Nossa esfera de atividades anseia uma feira de negócios onde, organizadamente, possa se expor e demostrar as novidades do mercado. Sabemos que as feiras são uma das ferramentas mercadológicas mais usadas para a divulgar novos lançamentos e serviços que oferecem as alternativas mais recentes para o consumidor. Também estamos convencidos de que a cidade de São Paulo é o maior polo de negócios da América Latina e que o empresário brasileiro não depende, apenas, do consumo interno, podendo através deste evento comunicar-se com outros países ávidos dos produtos brasileiros, já que dependem, em muitas ocasiões, de nossa manufatura. Esta internacionalização contaria com um apoio maior e melhor da mídia se os fornecedores, participantes do evento, fossem incentivados a mostrar as novas tendências e mais: a feira precisaria descobrir lançamentos de todo tipo, para legitimar a razão de sua existência e reforçar a carteira de clientes dos participantes.

Da esquerda para a direita: João Jadão, Presidente da ANP, Associação Nacional de Paisagismo; Lu Alckmin, primeira dama do Estado de São Paulo; Teodoro H. da Silva, Diretor da Fiaflora; Eliana Azevedo, Vice-presidenta da ANP; Raul Cânovas

É interessante lembrar que na América do Sul há, sem contar a população do Brasil, 195 milhões de habitantes, isto é, um conjunto de pessoas que se iguala ao nosso e que possui, também, hobbies como a jardinagem e profissionais que atuam na área de paisagismo. As distâncias aéreas tampouco assustam. Lima, capital do Peru, fica na mesma distância que Boa Vista e o trajeto entre Assunção e a pauliceia é equivalente ao de Cuiabá.

Espero encontrar, nas próximas edições, mais viveiristas trazendo espécies novas, como híbridos de orquídeas, frutíferas e plantas para os jardins, assim como tudo o que há de recente no mercado de paisagismo e jardinagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *