Conheça tudo sobre o Algodoeiro-da-praia

Você conhece o Talipariti tiliaceum? Mais conhecida como algodoeiro-da-praia, esta árvore pode ser cultivada em todos os climas e regiões, porém, recebe este nome por seu plantio ser mais comum em regiões litorâneas. Suas folhas apresentam características simples e suas flores são grandes, com pétalas amarelas e uma mancha em tons de vermelho escuro na base.
Pela facilidade em se desenvolver, o algodoeiro-da-praia é considerado até mesmo uma erva daninha em alguns locais, prejudicando outras plantas que estejam em seus arredores por conta de sua demanda de nutrientes do solo. Nativa da Índia e naturalizada no Brasil, esta espécie é utilizada na ornamentação e na arborização em diversas localidades do país.
O algodoeiro é conhecido também pelos nomes de aguaxima-do-mangue, algodoeiro-da-índia, algodoeiro, baru, embira, embira-do-mangue, guaxima-do-mangue, ibaxama, manhoco, quiabo-do-mangue e uacima-da-praia – estas nomenclaturas variam conforme a região do Brasil.
Para plantá-lo, abra buracos de 30 centímetros, tanto de profundidade, quanto de largura. Nestes buracos, adicione em torno de 2kg de composto orgânico, esterco ou húmus para misturar ao solo. 
Para cultivar o algodoeiro, se o local escolhido é degradado e conta com luz direta o dia todo, tenha atenção com a umidade do solo, para evitar ressecamento. Se o local for úmido e sombreado, remova as estopas da raiz e atente para que o solo não fique encharcado. 
As flores desta árvore florescem o ano todo, especialmente em maio e setembro, o que torna esta espécie ainda mais atrativa para quem pretende dar um up no jardim, já que suas flores irão colorir ainda mais seu espaço. 
Que tal apostar no belo algodoeiro-da-praia para embelezar o seu quintal e trazer ares tropicais para o seu jardim? Aposte nesta espécie! Você pode adquirir suas mudas em lojas de artigos ornamentais ou em floriculturas. Se gostou desta publicação, não esqueça de compartilhar com os seus amigos! 
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *