Conheça os prós e contras de cada tipo de vaso

Você sabia que o material de que os vasos são feitos pode
influenciar na saúde da sua planta? E como existem vários tipos fica até
difícil escolher a melhor opção para a espécie e que também combine com a
decoração da casa. Para esclarecer suas dúvidas sobre o assunto, preparamos um
guia com 10 variedades de materiais com seus prós e contras. Confira!


Cerâmica
natural:
são versáteis e podem ser personalizados.

Prós? Custo baixo e com diversos formatos.
Contras? Tendem a ressecar ao sol, por isso, a terra deve ser mantida sempre
úmida.


Cerâmica
esmaltada
: podem ser utilizados para o plantio de árvores frutíferas. São
encontrados em diversos tamanhos, cores e formatos.

Prós? Maior durabilidade se comparado aos cerâmicos comuns.
Contras? Como são fabricados artesanalmente, possuem pequenas imperfeições,
manchas e saliências.


Concreto/cimento:
são
encontrados em diferentes formas e tamanhos. O vaso deve ser sempre maior do
que a espécie, porque seu espaço interno é reduzido.

Prós? Alta durabilidade.
Contras? Como são pesados, são mais difíceis de transportar.


Madeira
: ideais
para serem usados como floreiras, no entanto, demandam o uso interno de um vaso
de plástico ou caixa de zinco para o plantio.

Prós? Leves e versáteis.
Contras? Precisa de um vaso interno.


Vidro:
o mais
indicado para flores de corte e arranjos temporários. Este tipo de recipiente
deve ser utilizado com o auxílio de um pote de plástico interno com furo nos
fundos, quando para o plantio.


Prós? Deixa a decoração do ambiente mais sofisticada.
Contras? É caro e exige bastante manutenção, especialmente por causa da proliferação
de musgos.

Polietileno
(ou polipropileno)
: combinam com jardins sobre lajes, ambientes
corporativos e estandes.
Prós? Leves e versáteis.
Contra? Dependendo do produto, desbota com o uso.


Plástico
comum:
este tipo de vaso pode servir de bases para os de vidro ou
madeira, mas também pode ser utilizado sozinho no jardim.
Prós? Leve e baixo custo.
Contras? Tendem a esquentar demais, quando expostos ao sol. Esse calor é
facilmente transferido ao solo, o que pode prejudicar a planta e além disso são
pouco duráveis.

Fibra de coco: delicados, servem como
suportes para forrações ou plantas pendentes.
Prós? Com o tempo e rega constante, perdem a forma e escurecem, pois retêm
poeira e poluição.
Contras? Média durabilidade e tamanho limitado.

Metálicos: podem vir com rodízios ou
pés fixos, com ou sem caixa para recolhimento da água.
Prós? Pode ser utilizado em áreas que não suportam cargas altas.
Contras? Alto custo.

Pedra: por ser um material
extremamente poroso, indica que seja usado um vaso de plástico interno, a fim
de conter a planta.
Prós? O modelo pode ser utilizado em ambientes internos ou externos.
Contras? Peso, dimensões e formatos limitados.

Apostamos que será mais fácil escolher seu próximo vaso e que sua
decisão também será muito mais benéfica para a plantinha. Qualquer dúvida você
já sabe! É só escrever nos comentários 🙂

Fonte: Mulher Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *