Conheça as 5 orquídeas mais raras do mundo

Você acredita que
existem cerca de 35 mil espécies de orquídeas? Infelizmente algumas estão em
extinção ou já foram extintas. Se você gosta de apreciar a beleza dessa flor,
se prepare para conhecer 5 variedades que, além de belas, são as mais raras do
mundo. Ficou curioso? Então vem com a gente descobrir quais são elas!

Cattleya walkeriana ou “Feiticeira”
Com cor e forma em simetria impressionante, a Cattleya tem origem brasileira.
Esta orquídea foi encontrada na década de 1960, e depois nunca mais foi vista
na natureza. Até hoje, mesmo com as mais modernas técnicas de laboratório, não
foi possível reproduzi-la em série.

Cattleya schilleriana


Outra espécie brasileira que atualmente encontra-se extinta na natureza. Essa
variedade encanta pela cor verde-violácea que
possui em seus pseudobulbos e folhas, principalmente
quando expostos ao sol. É considerada uma planta de duas florações ao ano e
realmente isto não é raro, mas o mais comum é apenas uma floração na primavera, principalmente entre os
meses de setembro e outubro. 

 


Fredclarkeara After Dark
Uma espécie rara de orquídea negra. Na verdade, é
um novo gênero de híbrido desenvolvido a
partir de múltiplos cruzamentos, com o objetivo de obter a coloração negra.
Esta planta é uma verdadeira raridade entre as flores em geral.

 


Paphiopedilum rothschildianum
Considerada a orquídea mais rara e cara entre a família de espécies
Paphiopedilum, tem origem do sudeste asiático. Conhecidas como
“sapatinhos”, nome atribuído em razão ao seu formato.

 


Dendrophylax lindenii
Espécie conhecida como ghost orchid (em português, orquídea fantasma). Ela
é chamada assim pela aparência e pelo fato de não possuir folhas, apenas raízes
e flor.
Além de Ghost Orchid, outros nomes comuns desta orquídea são Palm Polly e White Frog Orchid.

Incrível, né? De qual você gostou mais? Conta pra gente nos comentários 🙂

 

Fonte:
Casa e Jardim

                                                                                 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *