Condicionadores de Solo

Os condicionadores de solo são usados para deixar o terreno mais leve e permeável.

Não têm um grande poder fertilizante, mas corrigem o estado físico do solo, aumentando a retenção de água e dos sais. Os mais importantes são:

Turfas e fibra de turfas

Material orgânico formado por componentes vegetais. Em condições especiais de umidade é usado em misturas para melhorar as características físicas e químicas dos substratos.

Vermiculita

Material inorgânico útil para descompactar o solo e para reter água e fertilizantes sem prejudicar a drenagem. É uma argila produzida em escamas (mica) que, quando submetida a calor, sofre dilatação, aumentando seu tamanho em até 400 vezes. Esse processo cria um espaço vazio entre uma escama e outra, resultando num grande poro, que pode ser comparado ao milho de pipoca que, quando aquecido, estoura aumentando o seu volume inicial, tornando-se poroso e com grande capacidade de reter água. A quantidade a ser utilizada pode variar de 5% a 50% do volume do solo.

A vermiculita é explorada em jazidas afastadas de rio, e o Brasil possui grandes reservas desse condicionador das plantas.

Fibra de coco e coxim de coco

Substitui o xaxim contribuindo para o enraizamento e crescimento de plantas.

Substratos

Formado a partir de diversas matérias-primas de diferentes origens. Serve na fixação de raízes e na sustentação e nutrição das plantas.

Serragem de madeiras

Apesar do baixo teor de nutrientes, pode ser indicada para a descompactação do solo ou como cobertura morta para gramados em formação e canteiros recém-plantados. É aconselhável molhar a serragem com uma solução feita com 2 g de salitre-do-chile por litro de água para evitar perda do nitrogênio.

Chorume de algas

Rico em NPK, pode ser aplicado como adubo foliar.

Cama de cogumelos

Rica em nutrientes, melhora o estado físico do solo.

Composto

Ótimo fornecedor de nitrogênio, é formado por restos de alimentos e lixo de jardim (não devem ser utilizados casca de cítricos, nem esterco de cão e de gato, vidros, metais, plásticos, Tetra Pak, cinzas de carvão mineral, baterias, pilhas, medicamentos, tintas combustíveis, óleos minerais, agrotóxicos, graxa, muita carne e seringas na formação do composto). Folhas e flores com sinais de doenças não devem também ser usadas, pois podem contaminar a compostagem.

Esfagno

Normalmente utilizado em alporques, é ótimo como retentor de umidade. Pode também ser utilizado para germinação de sementes. Extraído de turfeiras e pântanos, poderá tornar-se escasso.

Hidrogel

Além de absorver e liberar água, o produto possui em sua composição um indutor de crescimento.

Casca de pínus

Material leve, com boa capacidade de retenção e areação.

Casca de arroz carbonizada

Obtida por carbonização, é um bom material para enraizamento.

Composto triturado de poda

Por meio de um triturador é feita a transformação, a partir de galhos podados, de resíduos grosseiros em material homogêneo, que será decomposto.

Areia

Quando misturada a matérias pouco drenantes ou de baixa porosidade, contribui para a permeabilidade da água.

Todas as informação foram extraídas do livro Um Jardim Para Sempre – Manual Prático Para Manuteção de Jardins, escrito por Raul Cânovas e realizado com o apoio da STIHL.

Autor: Raul Cânovas
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *