Como fazer suas próprias mudas

Você
está pensando em produzir suas próprias mudas? Sim, você pode fazer isso! E nós
vamos te contar como aqui neste post. Primeiro você precisa adquirir as
sementes, e é nessa hora que você precisa tomar alguns cuidados: verifique os
índices de germinação e pureza, data de validade da análise e outras
informações contidas na embalagem. Com tudo isso checado é hora de escolher por
qual sistema você irá produzir as mudas: sementeiras, copinhos ou bandejas.
Preparamos dicas para cada um dos casos, leia com atenção e escolha a forma
como você irá fazer na sua casa. Confira!

Sementeiras: são canteiros especialmente
preparados para a produção de mudas, que devem ser colocados em locais não
encharcáveis e próximos ao espaço definitivo de plantio.

As medidas do canteiro
devem ter de 20 a 25 cm de altura e 1,00 a 1,20 m de largura. O comprimento do
canteiro varia de acordo com a quantidade de mudas necessárias. Estima-se em
média de 3 a 4 gramas de sementes para cada metro quadrado de sementeira.

 

Com o canteiro
pronto, 1º nivele a superfície e marque sulcos distanciados de 10 cm e com 1,5
a 2,0 cm de abertura e profundidade. 2º Distribua as sementes em linha corrida
dentro do sulco e cubra com o solo. 3º Irrigue em seguida para melhorar o
contato da semente com o solo. A germinação inicia em 4 ou 5 dias, depende
muito do clima. Após um mês, as mudas estarão com o tamanho ideal para o
transplantio, com 4 a 5 folhas definitivas.

 

Copinhos
descartáveis
: nesse caso você
pode usar copinhos novos ou reutilizar aqueles descartados. Antes de colocar
substrato, faça de 3 a 4 furos com 3 a 4 mm de diâmetro no fundo para facilitar
a drenagem da água de irrigação. Dica: você pode fazer os furos com prego ou
arame aquecido com 2 a 4 mm de diâmetro. Com eles cheios, coloque em um local
plano. 

Bandejas: nesse sistema indica-se construir
uma casa-de-vegetação, cujo tamanho varia de acordo com a quantidade que você
deseja produzir.  As bandejas devem ficar
como que suspensas sobre os arames ou vergalhões, evitando que as raízes das
plântulas fiquem em contato com o solo ou sobre bancadas.

O substrato para o
enchimento dos copinhos ou das bandejas de isopor pode ser adquirido ou
preparado. Para saber como se faz conte com a ajuda de um profissional ou
visite o site da Embrapa que traz mais informações técnicas sobre esse assunto.

Ficou com alguma dúvida? Deixe-a nos comentários! Até a próxima. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *