Como cultivar a Primavera

Mudamos de estação, não é mesmo? E que tal cultivar a planta que leva o nome da época mais florida do ano? Como o próprio nome diz, as coloridas primaveras são arbustos que florescem, principalmente, nas duas estações mais quentes do ano: a primavera e o verão.
As espécies mais comuns são a Bougainvillea spectabilis e a Bougainvillea glabra. O nome da planta foi dado em homenagem a Louis Antoine Bougainville, navegador francês que descobriu a variedade por volta de 1790 e a levou para a Europa, de onde se espalhou por todo o mundo. As primaveras também são conhecidas pelos termos Buganvile, Buganvília ou Três-marias, de acordo com a região onde são cultivadas.
Clima: As primaveras são plantas de sol pleno, resistem bem à maresia, ao vento e às mudanças bruscas de temperatura. No entanto, se desenvolvem melhor em locais com médias de temperatura amenas, em torno dos 23 graus. Temperaturas maiores que 24 graus ou menores do que 6 graus e muita chuva causam a perda de folhas e redução da florada.
Solo: as Primaveras preferem solos bem drenados, férteis e ricos em matéria orgânica. Suportam solos bem mais secos, de modo que as regas podem ser feitas a cada 15 dias. Nos primeiros meses após o plantio ou em épocas muito quentes, a frequência da irrigação precisa ser maior.
Época de plantio: podem ser plantadas em qualquer período do ano. Como o habitar natural da planta tende a possuir grandes árvores que servem de suporte, o cultivo em canteiros ou vasos exige suportes (tutores) resistentes para que a planta seja conduzida durante o crescimento.
Podas e adubação: nunca pode a planta quando ela estiver florida. O ideal é realizar a poda após a floração. Podas periódicas de limpeza são indicadas para remoção de galhos secos e doentes.
Os adubos mais indicados são os orgânicos, como esterco bem curtido, torta de mamona ou farinha de osso. No caso da aplicação de insumos químicos, recomendam-se os ricos em fósforo como NPK 04-14-08 ou NPK 10-20-15. A adubação deve ser feita três vezes ao ano.

Crédito das imagens: flowerspictures.org e okeechobee.ifas.ufl.edu

Fonte: Uol Mulher

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *