Como combater o oídio nas plantas

Devemos
ter vários cuidados com as plantinhas para garantir que elas se desenvolvam
bem, certo? Um deles é combater as pragas que surgem nos jardins, e que por
muitas vezes, quando percebemos já causaram grandes danos. Um destes “vilões” se
chama oídio e é capaz de reduzir o crescimento e até o vigor das plantas.
Preparamos uma série de informações e dicas para que você possa combatê-lo com
sucesso. Veja:

 


O
nome de oídio é dado às doenças de plantas originadas pelos fungos da família Erysiphaceae. A maioria deles
causam doenças em diferentes espécies de plantas, e até porque, sua transmissão
se dá com o vento e através de insetos vetores, como pulgões.


O oídio infelizmente atinge diversas culturas, principalmente as de uvas,
gramíneas, tomate, abóbora, pepino, melão, caj
u, feijão, morango,
manga, mandioca, amendoim, mamão, etc. Ele afeta também plantas ornamentais,
como rosas, zínias, hortênsia, begônia, ciclame, azaleias, margaridas, crisântemos e ciprestes, entre outros.

 

O lado bom é que
os sintomas do oídio nas plantas são fáceis de identificar. Inicialmente surgem
pontos brancos ou cinzentos, e irregulares sobre as folhas, caules, flores ou
frutos. Depois, estes pontos aumentam formando grandes manchas. As folhas de
baixo e as mais novas geralmente são atacadas primeiro. Com o passar do tempo
folhas, flores e frutos caem, os frutos racham, a planta fica debilitada e pode
até morrer.

 


Para prevenir o
ideal é manter as plantas sempre hidratadas. Anote algumas dicas: faça  fertilizações com regularidade, porém sem
excesso; mantenha as plantas arejadas, com espaçamento adequado, bem iluminadas
e evite também regar em demasia, encharcar as plantas, ou manter o pratinho sob
o vaso. Você pode ainda investir em pulverizações de soluções aquosas de enxofre,
bicarbonato (1 colher de chá por litro) ou leite de vaca cru (5%).


Agora se ele já se propagou no seu jardim, a primeira etapa para controlá-lo é destruir
as folhas, ramos, flores e frutos afetados, até mesmo os que já tenham caído.
Faça compostagem e enterre. Dessa forma, se elimina novos focos da infeção.

 


Caso você tenha ficado com alguma outra dúvida,
deixe-a nos comentários para que possamos lhe orientar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *