Bromélias não propagam a dengue. Saiba mais

Bromélias não propagam a dengue. Saiba mais

Maravilhosas, em diferentes espécies, cores e formatos. São elas, as bromélias. Embora tão queridinhas em projetos de jardinagem, às vezes essas plantas são vítimas de preconceito. Isso porque algumas pessoas acreditam que a bromélia é berçário de mosquito da dengue. Isso é um mito! Diferentes pesquisas realizadas pelo Brasil afora comprovam que o Aedes aegypti não prefere as bromélias para se proliferar.

Uma delas é do Instituto Oswaldo Cruz – veja aqui. Durante um ano, 156 bromélias de dez espécies cultivadas no Jardim Botânico do Rio de Janeiro foram monitoradas. O estudo mostrou baixo índice de presença das formas imaturas do A. aegypti, gerando indícios que redirecionam o trabalho de prevenção. “Apenas 0,07% e 0,18% de um total de 2.816 formas imaturas de mosquitos coletadas nas bromélias, durante o período de um ano, correspondiam ao Aedes aegypti e Aedes albopictus, sugerindo que as bromélias não constituem um problema epidemiológico como foco de propagação ou persistência desses vetores” afirmou Marcio Mocelin, biólogo do Instituto.

O pesquisador diz também que no mês de abril, em que houve a maior taxa de captura, foram encontradas 376 formas imaturas de mosquitos. De todas elas, apenas exemplares correspondiam ao gênero Aedes. O entomólogo Ricardo Lourenço, orientador da pesquisa, adverte: “Esta pesquisa indica que as larvas de Aedes encontradas nas bromélias não devem ser supervalorizadas no trabalho de prevenção, e reforça que o combate deve ser focado às caixas d’águas destampadas ou mal tampadas, tonéis, piscinas e outros depósitos com água parada”.

Embora as bromélias não ofereçam tanto perigo quanto outros repositórios de água, todo cuidado é pouco. A dica é realizar periodicamente, cerca de uma vez por mês, uma rega com uma tampinha de água sanitária para cada litro de água. Esse procedimento pode ser realizado com o auxílio de um pulverizador de haste longa, que leva a água até o “copinho” no centro da planta.

Ficou com alguma dúvida sobre esse assunto? Registre suas questões no campo de comentários.

Um comentário
  1. Parabens por este belo comentárid q para mim jardineiro é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *