Bebedouro para pássaros


Foto: Dario Sanches – Pintassilgo.

De manhã, bem cedinho, vou apanhar o jornal que o entregador joga no jardim, às vezes cai no canteiro dos beijinhos, fazendo um baita estrago, outras, ele acerta e o encontro no caminho (que é o lugar onde sempre deveria cair) e, ocasionalmente, vai parar no meio do lago. Graças ao bom destino isto acontece como falei, ocasionalmente, ou seja, raríssimas vezes.

Meu ritual cotidiano, feito de pijama e com um copo de suco na mão, tem fundo musical. Um coral de canários da terra, um trinca ferro afinadíssimo ou algum pintassilgo namorador paquerando a pintassilguinha. É muito bom acordar assim, e no meu caso que demoro em recuperar os sentidos, em sair da doce letargia do sono, é melhor ainda.

Mas não pensem que os passarinhos cantam de graça, tem que colocar alpiste, painço e água, sim água para eles beberem, tomar banho e especialmente para farrear. Já viram como se divertem na hora do banho?

Então que tal fazer um bebedouro automático? Para isto vão precisar de: um pedaço de tabua de madeira, uma garrafa pet, duas agarradeiras de metal, e uma velha assadeira de alumínio.

Prendam as agarradeiras à tabua (esta deve ser um pouquinho maior que a garrafa) e fixem a tabua em um dos lados da assadeira, no sentido perpendicular. Encham a garrafa com água e prendam-na à madeira, com a ajuda das agarradeiras, com a boca para baixo sem, contudo encostá-la totalmente na assadeira.

À medida que os pássaros bebem, a água desce, mantendo sempre o nível da assadeira.
E não se esqueçam das sementinhas para alimentá-los.

Ilustração

Autor: Raul Cânovas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *