Adubação verde, uma solução para grandes áreas

Normalmente, quando um projeto paisagístico é implantado, se faz necessário um estudo para decidir quais são as opções disponíveis, para que o solo seja fertilizado corretamente. Geralmente corrigimos o pH, que na maioria das vezes é ácido e aplicamos alguma matéria orgânica, para melhorar o estado físico do solo, depois, na hora do plantio propriamente dito, agregamos, nas covas, os macro e micronutrientes necessários para o bom desenvolvimento das mudas.

Só que em certas ocasiões este método é bastante oneroso, seja pela distância, ou pelo tamanho do terreno. Isto é freqüente quando o jardim que será construído fica longe dos centros urbanos e suas dimensões superam um alqueire. Além do mais, eu pessoalmente enfrentei inúmeras vezes situações onde a ausência de cobertura deixou o espaço, onde iria plantar totalmente degradado. Sem proteção, os solos ficam expostos diretamente ao sol e as chuvas tropicais, que muitas vezes acontecem de maneira torrencial.

Uma solução nestes casos é a adubação verde, ela é barata e simples e é feita com plantas que são cultivadas com a finalidade de serem enterradas quando florescem. As leguminosas são perfeitas para enriquecer o solo com húmus e elementos fertilizantes, principalmente o nitrogênio. Estas plantas, que podem ser: Crotolaria juncea, mucuna preta, guandu, tremoço, ervilha ou feijão-de-porco, permitem que suas raízes favoreçam as bactérias que irão fixar quantidades altas de nitrogênio.

Quando o solo for excessivamente arenoso e muito pobre, recomendo que se faça, uma semana antes, uma aplicação de: 100 k de sulfato de amônio, 350 de superfosfato simples e 160 k de cloreto de potássio. A resposta virá de forma muito mais rápida.

Podemos assinalar os seguintes benefícios da adubação verde:

Agregam matéria orgânica.
Conservam os nutrientes das plantas que foram semeadas.
Adicionam nitrogênio ao solo.
Elevam os nutrientes do subsolo para o solo.
Tem uma ação benéfica sobre a vida das bactérias que vivem na camada fértil.
Aumentam a quantidade de alimentos que as mudas a serem plantadas precisarão.
Melhora as condições do subsolo, especialmente a drenagem, o tornado permeável.
Protegem a camada superficial do solo.

Autor: Raul Cânovas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *