A poda correta da Acerola

Crédito: Belezacaatinga

Na semana passada recebemos a pergunta do leitor Gilberto: ele queria saber qual o modo adequado para realizar a poda de uma acerola. Com auxílio do engenheiro agrônomo Marcelo Klein, listamos algumas dicas importantes:

– A copa da acerola deve ser conduzida visando o formato semelhante ao de uma taça, o que proporciona melhor aproveitamento da luminosidade. Para isso, recomendam-se três tipos de poda: a de formação, de limpeza e de limpeza drástica.
– A poda de formação dever ser iniciada logo após o pegamento da muda. A planta deve ser conduzida em uma haste única. Todas as brotações laterais deverão ser eliminadas.
– Quando a planta atingir a altura de 70 centímetros (aproximadamente), a poda deve ocorrer na porção apical (topo da planta). Este processo irá favorecer e estimular as brotações laterais, que definirão a copa da planta;
– Das brotações laterais devem ser escolhidos os ramos acima de 50 centímetros de altura em relação ao nível do solo, situadas em diferentes pontos, com inserção em diferentes alturas e bem distribuídas diametralmente;
– A poda de limpeza deve ser utilizada para retirar ramos com anomalias, secos ou que atrapalhem o arejamento da copa;
– A poda de limpeza drástica deve ser feita em torno do segundo ano de plantio, quando o diâmetro atingido pela copa dificultar os tratos culturais, fitossanitários, aeração ou luminosidade. Essa poda deve retornar o diâmetro da copa da aceroleira para 1,5 a 2 metros.

Crédito: Belezacaatinga

Fonte: Universidade Federal de Lavras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *