A erva-de-gato

Os gatos domésticos também são os melhores amigos dos humanos

Frequentemente fala-se que o cachorro é o que sai triunfante no quesito de ser nosso aliado, e é verdade. Batman, meu pastor belga e Piba, minha border collie, são meus amigaços, mas meus quatro gatos dão aulas de perspicácia e de uma afeição que não foi comprada e sim muito “trabalhada”.

Na Ásia é comum a preferência pelos gatos. Numa feira em Bangkok descobri a paixão dos tailandeses pela raça Korat, um felino que, segundo eles, traz sorte. Ele é musculoso e tem pelos cinza-claros. Lá era exposta e vendida toda sorte de bugigangas para eles, além dos próprios bichanos, que eram muito bem cotados. Nunca vou esquecer a expressão de prazer de um rapaz com um carrinho de compras lotado de produtos para o gato que acabara de comprar. Essa raça é cultuada há pelo menos 700 anos por lá.

Raça Korat

No Egito, achados hieroglíficos comprovam uma relação de quase 5 mil anos. Eram venerados em todo Oriente Médio, e a eles eram atribuídos poderes sagrados. Bastet, deusa da fertilidade e da felicidade, considerada benfeitora e protetora dos homens e das mulheres do Antigo Egito, era representada por uma mulher com a cabeça de gato, com um cortejo deles em volta. A paixão dos egípcios por esse animal era tão grande que havia leis proibindo que eles fossem “exportados”. Qualquer viajante que fosse pego traficando um gato era condenado à pena de morte. Quem matasse um gato era castigado da mesma maneira e, em caso de morte natural do animal, seus donos deveriam usar roupas de luto.

Se quiser agradar seu gato de estimação, cultive a erva-de-gato (Nepeta cataria), espontânea no nosso país, apesar de pouco comum. É uma herbácea que cresce bem em solos leves e bem drenados. Prefere sol direto e é resistente às baixas temperaturas, crescendo muito rápido. Floresce entre Maio e Setembro, formando espigas brancas muito bonitas, que atraem uma série de insetos polinizadores. Alcança até 1 metro de altura e 70 cm de diâmetro.

Flor da Nepeta cataria

O efeito da planta nos gatos é curioso: cheiram a planta e depois esfregam o focinho, podendo até rolar o corpo sobre a moita. Se a comem, ficam animadíssimos e excitados. O efeito estimulante deve-se aos compostos voláteis que a planta produz e que parecem estimular todos os felinos, provocando miragens. Alguns animais agem como se quisessem apanhar objetos, insetos e pequenos animais que só existem na sua imaginação. Outros ficam atentos, abaixam as orelhas e parecem querer atacar alguém que só eles enxergam.

Nepeta cataria

É essencial nos jardins dos que, como eu, gostam de felinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *