Qual o vaso perfeito para a sua plantinha?

Qual o vaso perfeito para a sua plantinha?

Ter plantinhas é tudo de bom, mas para mantê-las maravilhosas é preciso ter alguns cuidados que já iniciam no plantio. A escolha do vaso para sua verdinha é muito importante, não existe o modelo perfeito, afinal elas gostam mesmo é do chão, mas é necessário entender o que cada um oferece a elas. O local onde a planta viverá, será fundamental para o desenvolvimento saudável.

Vamos falar sobre alguns modelos, seus benefícios e fatores ruins. É importante ressaltar também que, antes de tudo, você deve pesquisar as características de sua plantinha, o ambiente que costuma viver, espaço que ocupa e as manutenções que necessita. Os amantes dos jardins sabem como este processo faz a diferença no plantio, no desenvolvimento e, claro, na floração.

Quer manter o jardim florido e saudável? Então leia as dicas abaixo:

Barro
Bom: rústico, barato, vários modelos e tamanhos.
Ruim: pesado, quebra fácil e rouba a água do substrato, exige mais regas.

Plástico
Bom: econômico, fundo que armazena água e tem variedade de modelos.
Ruim: deixa o substrato úmido por mais tempo, desbota e pode craquelar.

Concreto
Bom: econômico, resistente e fácil de fazer.
Ruim: muito pesado.

Vidro
Bom: bonito, elegante.
Ruim: quebra fácil, mantém umidade em excesso e não aguenta peso.

Garrafa Pet
Bom: material barato, transparente e permite desenvolver diversas ideias.
Ruim: abafa às raízes e nem todas as plantas curtem.

Metal
Bom: acabamentos variados, chique e rústico conforme o modelo.
Ruim: alguns materiais são tóxicos para às raízes e ficam opacos.

Bambu
Bom: leve, natural e ecológico.
Ruim: quando não bem feito, pega broca, cupim e caruncho.

Esmaltado
Bom: durável, não é poroso, fica bonito na decoração.
Ruim: Pode quebrar ou trincar, além de ser pesado.

Papel
Bom: é utilizado no chão, colocado junto às plantas para se dissolver no solo.
Ruim: desmancha na umidade e não pode ser utilizado nem como cachepô.

Feltro
Bom: leve e poroso, muito utilizado em jardins verticais.
Ruim: nem todas as espécies gostam deste material, tem custo alto e é difícil de encontrar.

Fibra de coco
Bom: arejado e ecológico.
Ruim: apodrece depois de um tempo e conta com tanino, substância não indicada para avencas, orquídeas e samambaias.

Palha de Palmeira
Bom: rústica, leve e porosa.
Ruim: difícil de encontrar e tem poucos formatos.

Xaxim
Bom: leve, permite o enraizamento oferecendo nutrientes as plantas.
Ruim: atualmente seu comércio é proibido.

Pedra
Bom: rústico, robusto e atemporal.
Ruim: pesado, difícil de achar, junta limo e pode ser caro.

Além dessas dicas, você pode usar a criatividade e fazer vasos até mesmo em cordas, latas, panelas, xícaras e muito mais. Muitos utensílios podem servir como ambiente para as verdinhas. Para quem tem pouca experiência com regas, o ideal é fazer furos embaixo para que a água possa escorrer naturalmente.

Curta o Jardim das Ideias no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *