Phalaenopsis: como plantar e cultivar

Phalaenopsis: como plantar e cultivar

A orquídea Phalaenopsis foi batizada por Karl Ludwig von Blume a partir de duas palavras gregas: phalaina” falena, mariposa, e ópsis, visão. O gênero tem origem de países da Ásia Tropical (Filipinas, Indonésia, Malásia, Sumatra, China e Taiwan). Separamos algumas perguntas e respostas bem comuns às pessoas que desejam plantar e cultivar essas belezuras. Confira:

Qual melhor local para cultivar?

Nada de temperaturas extremas, a espécie gosta mesmo é de clima ameno e bastante luz, assim ela se desenvolve bem e rápido. Sem sol direto nem frio abaixo de 17º C. Para proteger do sol, uma cortina ou uma rede de sombra podem ajudar.

Qual o substrato ideal para Phalaenopsis?

Por ser uma flor pendente, o substrato ideal é uma mistura de casca de pinheiro média (pedaços com um a dois centímetros para não acumular umidade) com fibra de coco (esteja atento se é livre de resina, pois prejudica o desenvolvimento das raízes por impedir a fixação da planta no substrato) ou turfa e alguma leca, carvão ou mesmo pequenos pedaços de cortiça em partes iguais. Assim, a planta consegue reter água suficiente nas suas raízes grossas, assegurando também uma boa drenagem, evitando que acumule água no interior do vaso.

Como regar?

Nas estações mais quentes, você pode regar uma ou duas vezes por semana na medida de um ou dois copos de água por vaso e deixando escorrer todo o excesso. Você pode também mergulhar o vaso num recipiente com água e, depois de dez minutos, escorrer tempo o suficiente para ir embora toda a água em demasia. Nos meses mais frios, regue apenas uma vez por semana, seguindo o mesmo procedimento de remover o excesso de líquido. O horário recomendado é sempre pela manhã.

Qual a época da floração?

As Phalaenopsis são estimuladas a florir durante a primavera devido ao calor e luminosidade, ficando com flores durante vários meses.

Quais são as doenças comuns ao gênero?

Piolhos, ácaros e cochonilhas podem atacar as orquídeas, principalmente nos meses mais quentes e úmidos. Muitos ataques são seguidos do aparecimento de fungos (verifique se há folhas pegajosas e manchas escuras). Nesse caso, mantenha a planta limpa, arejada e aplique um inseticida e/ou fungicida. Se exposta ao sol forte, pode ficar queimada. Mas a principal razão da morte das orquídeas é o excesso de rega nas raízes.

Gostou de conhecer melhor a orquídea Phalaenopsis? Saiba mais sobre jardinagem na página Jardim das Ideias, curta e aproveite para compartilhar com seus amigos! Até o próximo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *