O que é um jardim botânico?

O que é um jardim botânico?

No meio dos centros urbanos é comum encontrar pequenos parques e praças, deixando o ambiente um pouco mais verde. Porém, a vegetação mesmo está localizada nos jardins botânicos. Nesse post vamos falar sobre a origem dessas construções e porque elas ficaram tão famosas nos tempos modernos.

Antes de apresentar as características atuais de montagem e conservação, o jardim botânico era conhecido como um lugar para plantio de vegetação, geralmente incrustada na cidade, para estudo, manutenção, conservação e visitação pública (gratuita ou paga). Uma coisa interessante sobre o jardim botânico é que todas as plantas que vivem naquele espaço são catalogadas para análise e manutenção.

As menções mais antigas de jardins botânicos datam para o Antigo Egito, quando os egípcios já separavam espaços especialmente para o desenvolvimento de técnicas botânicas. Os chineses também são considerados responsáveis pela formação dos jardins botânicos, pois foram eles que iniciaram a união de plantas de forma prática, com intuito alimentar e para a saúde.

O primeiro jardim botânico formal foi criado no século XIV, na Itália. Junto com a sua inauguração foi aberto o primeiro curso de botânica da história. Como a ideia que perpetuava no continente europeu era a de hortus academicus, jardins voltados à pesquisa para remédios, ao mesmo tempo, em Pádua foi inaugurado o primeiro Jardim Botânico próprio.

Após a cidade aliar permanentemente as plantas ao estudo da botânica, os jardins começaram a se multiplicar pelo mundo com a ideia de um lugar para pesquisa de novos remédios vindos das espécies lá catalogadas. Em pouco tempo eles estavam espalhados pelos países mais modernos de toda a Europa.

Atualmente, além do conceito inicial, os jardins botânicos também servem como centro de preservação ambiental. Neles é possível encontrar plantas que correm perigo de extinção ou que necessitam de uma condição específica para sobreviverem.

Você já visitou o jardim botânico? No Brasil há diversos deles e eles podem ser vistos tanto em grandes capitais, como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre, quanto em cidades menores e afastadas das metrópoles. 25

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *