Gramas para locais sombreados

Gramas para locais sombreados

O seu jardim não conta com exposição solar e você tem dúvidas sobre qual é o tipo de grama certo para essa área? Chegou ao post certo!

Antes de tudo, um ponto que deve ser levado em consideração é que todas as espécies vegetais precisam de um pouco de sol para que ocorra o processo de fotossíntese. Existem diferentes variedades à sua disposição e, mesmo que todas possam se formar e desenvolver em diferentes ambientes, a escolha de grama para sombra não pode ser apenas por beleza estética, mas sim conforme as condições climáticas, tipos de solo, umidade e local de implantação.

A grama para locais com sombra deve apresentar características que resistam à falta de luz e calor. Mas uma coisa é verdade: se o seu jardim é totalmente sombreado, a grama poderá ser plantada, mas não quer dizer que vá durar muito tempo. Se você tiver um espaço com meia sombra, o ideal é optar por forrações, as quais podem ser por vezes mais bonitas do que a grama. Vale lembrar que elas não toleram ser pisoteadas, então, pense bem antes de escolher entre algumas opções. Agora conheça alguns tipos de gramas e forrações:

Grama São Carlos: este é um gramado denso, que tem como sua principal característica suas folhas largas e lisas. Esta espécie tem alta tolerância a pisoteios, o que permite que seja usada em diversos ambientes, desde um jardim a um campo de futebol. Para o plantio é necessário um lugar em plena luz solar ou com meia sombra (jamais em sombra total). A drenagem do solo não é um problema, a São Carlos resiste até a solos encharcados.

Grama Santo Agostinho ou Inglesa: conhecido pelas suas folhas lisas e pontas arredondas, é outra espécie densa. Áreas litorâneas combinam demais com a Santo Agostinho/ Inglesa, já que possui boa tolerância a salinidade do solo. Ela é ideal para paisagismo, já que a resistência a pisoteios é mediana, não adequada para locais com muito fluxo de pessoas. O solo não pode ser muito seco e a espécie deve ser plantada em um local ensolarado ou de meia sombra. Quanto à drenagem, não é exigida regas frequentes, porém, é sempre legal molhar o gramado regularmente.

Grama Preta ou Negra: essa não é classificada como grama, por não ser uma gramínea. Isso a torna uma boa opção para forrações. Ela lembra um pequeno arbusto com folhas finas e escuras, que podem até dar pequenos frutos. Não coloque em um lugar que as pessoas transitam, ela não resiste. O uso da grama preta se restringe a ornamentação de jardins. A planta se adapta bem a diversos tipos de solos e para plantar, você precisa de um local com luz do sol direta ou com pouca sombra. Para cuidar é muito fácil, pois ela cresce rápido, não exige muitas podas e resiste ao calor intenso, dispensando frequentes regas.

Liríope: esta é uma planta muito resistente, que possui grandes propriedades para despoluir o ar. Não suporta pisada de ninguém e não passa dos 30 centímetros de altura. Ela tolera muito bem a sombra, assim como solos menos férteis e falta de água (só não deixe de regá-la). O Liríope é ideal para ser plantada no seu canteiro ou para formar desenhos ou contornos no seu jardim, mas não ideal para forrá-lo inteiro.

Se o seu espaço disponível para jardinagem é sombreado, você já sabe! Até a próxima.

Um comentário
  1. Ótimo artigo.

    Mas acredito também que que o problema não é nem a grama se desenvolver na sombra, e sim o trafego de pessoas que terão no local.

    Alguma especies podem até resistir na sombra de arvores, mas se o solo estiver sendo compactado e as folhas machucadas a todo momento, nenhuma planta do mundo resistirá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *