Farinha de ossos: segredo para plantas saudáveis

Farinha de ossos: segredo para plantas saudáveis
Muitas pessoas sofrem com a falta de tempo para a manutenção das suas verdinhas. Com a correria diária, manter elas saudáveis fica difícil. A farinha de ossos é um produto que gera vitaminas, é rico em fósforo (P), cálcio (Ca) e magnésio (Mg), nutrientes pra lá de necessários para o solo. É muito indicada também para plantas que ficam muitas horas expostas ao sol, como acontece no episódio 5 da websérie Sob Medida:

A farinha de ossos é considerada um fertilizante orgânico, encontrado geralmente em casas de jardinagens. Para as plantas o cálcio evita a acidez do solo, já o fósforo desenvolve caule e a raiz, como, por exemplo, do bonsai. No mercado são encontradas três tipos de farinha de ossos: a crua, a desengordurada e a desgelatinizada.

Crua: tem uma coloração amarela e um forte cheiro. A vantagem deste produto é que possui de 2 a 5% de nitrogênio, além de 25% de fósforo.
Desengordurada: é realizada uma limpeza em água quente, ela conta com concentrações de diversos nutrientes.
Desgelatinada: é submetida ao vapor de água, possui 1% de nitrogênio e 35% de fósforo.

As verdinhas adoram vitaminas

Para fazer qualquer um dos três tipos é preciso equipamentos especiais como auto-clave e um triturador específico. Mas para ajudar, vamos passar uma receita fácil e bacana: a farinha de ossos calcinada. Além de baratear o custo, você vai dar um up em seu jardim.

Para esta receita o ingrediente principal são os ossos, aqueles encontrados em qualquer açougue. Submeta-os em alta temperatura, vai perceber que eles ficam pretos e depois completamente brancos. Isso significa que calcinaram. Quando esfriar, os ossos devem ser triturados. Utilize recursos como triturador, martelo, moinho ou peneiras.

Uma porção de 10 quilos de ossos rede aproximadamente 5 a 6 quilos de farinha. Este produto contém até 35% de fósforo, é rico em cálcio e magnésio. Porém, devido à queima é pobre em nitrogênio.

Fica a dica:

• Não estoque ossos crus. Além de mau cheiro, isso atraíra animais indesejados.
• Se utilizar a churrasqueira, tenha cuidado para não ter restos de sal, isso acaba prejudicando as plantas.
• Certifique-se de queimar completamente os ossos, evitando assim a contaminação do meio ambiente e os ricos sanitários que possam advir da utilização indevida do produto mal tratado.

A farinha de ossos sempre auxilia as verdinhas, então se seu jardim precisa de nutrientes e mais vida, ela é ideal. Gostou? Então continua acompanhando, tem muita novidade por vir nas próximas postagens. Até mais!

Imagem via proasa.blogspot.com

Um comentário
  1. Carol, moro em uma cobertura. Ela tem uma área externa envolta por uma jardineira. Há 3 anos, plantaram muitas tuias (prata e daquelas azulis e verdes que crescem meio esbugalhadas). Sinto falta de flores que harmonizem com esse estilo mais europeu, oriental, sei lá…. Bate muito vento e sol…. Me dá uma dica. Também não faço ideia de como podá-las…

    1. Olá!
      Em relação as podas você deve realizar podas de formação, dando o formato que deseja, além de podas de manutenção, partes mais secas e que estejam se desprendendo (crescendo de maneira anormal). Uma dica bacana para colocar junto ou melhor compor o ambiente são trepadeira, como a Primavera (Bougainvillea spectabilis), a Moreia (Dietes bicolor), Jasmim-amarelo (Jasminum mesnyi), são algumas opções.
      Espero ter ajudado.
      Fágner Henrique Heldt
      Biólogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *