Azedinha: hortaliça não convencional cheia de sabor

Azedinha: hortaliça não convencional cheia de sabor

Você conhece as hortaliças não convencionais? São plantinhas diferentes daquelas as quais estamos acostumados a consumir no dia a dia, mas que dão um toque especial às refeições. Entre elas está a azedinha (Rumex acetosa), também conhecida como azeda e erva-vinagreira. Já experimentou?

A azeda pertence à família das polygonaceae. Ela pode atingir até 1 metro de altura quando floresce e as suas folhas possuem sabor ácido, como já diz no próprio nome.

Por conta de seu sabor, suas folhas podem ser consumidas cruas ou cozidas. No entanto, elas não devem ser consumidas em quantidades excessivas por causa de sua grande concentração de ácido oxálico.

Além do gosto único, a Rumex acetosa é rica em vitaminas A, B e C, sais minerais e possui propriedades antioxidantes, antibacterianas, diuréticas, anti-inflamatórias e cicatrizantes. Como não curtir?

Como consumir a azedinha

A azedinha vai bem em saladas, molhos, sopas e até purês. Também é um ingrediente muito saboroso para vinagretes, além de ser um ótimo acompanhamento para peixes.

O ideal é que ela seja consumida logo depois da colheita, porém, pode ser conservada em embalagem plástica limpa e seca por até 3 dias.

Como cultivar a azedinha

Prefira o clima frio para que a azedinha cresça de forma saudável. Caso você viva em uma região que a temperatura não ultrapasse 30 graus, tudo bem! Ela também se desenvolverá adequadamente.

O solo deve ser drenado, fértil e rico em matéria orgânica. O plantio ideal deve ser feito na primavera, através de sementes ou mudas. Importante: cada muda para plantio deve conter raízes e pelo menos um broto. A colheita pode ser feita em mais ou menos 60 dias após ser plantada.

Cuidados essenciais com a azedinha

Por ela precisar de uma grande quantidade de água, coloque o dedo no solo e, se estiver seco, regue-a. Sempre faça isso pertinho das raízes ao invés de regar sobre as folhas, para evitar que ela apodreça ou mofe. No período seco, aumente a rega ainda mais.

Você já plantou ou experimentou o sabor da azedinha? Conte para a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *