Água na medida: aspersão e gotejamento para jardins

Água na medida: aspersão e gotejamento para jardins

Regar as plantinhas é uma atividade relaxante! Mas quando o jardim cresce e você cultiva diversos tipos de plantas, isso se torna um pouco trabalhoso. Então é o momento de pensar em IRRIGAÇÃO para não deixar nenhuma plantinha desfavorecida no assunto água!

A irrigação é um sistema utilizado para garantir que as plantas em jardins ou grandes áreas de plantação recebam a quantidade correta de água para sua sobrevivência. No caso de jardins domésticos, quando muito amplos, esse sistema garante às suas plantas água na medida certa e com qualidade.

Veja algumas técnicas de irrigação que podem te ajudar a cuidar melhor do seu jardim, assim como ajudou a Carol no episódio 34 da série Jardim das Ideias – 50 Dias de Verde!

ASPERSÃO

É uma técnica de irrigação muito popular, são tubulações fixas, mais conhecidas como chuveiros, que ficam enterrados na terra. Quando acionado, o chuveiro sobe e expele água – como se fosse uma chuva – sobre a região necessária. Para que não ocorra exagero, os chuveiros são posicionados de maneira estratégica, respeitando o tempo de cada planta para receber a água necessária. Assim, quando acionado ele expele a água na quantia correta, evitando gastos excessivos em relação ao custo da irrigação e também problema de excesso de água no solo, que pode deixar as raízes saturadas e levá-las ao apodrecimento.

A técnica de aspersão torna muito vantajosa por ter baixo custo de mão de obra e oferecer facilidade no controle da irrigação, já que pode ser programada conforme a necessidade das plantinhas e ser muito eficiente na aplicação. Mas deve- se estar atento às desvantagens também, pois acaba contribuindo para o desenvolvimento de doenças, devido à umidade das folhas. Dependendo do solo pode causar danos, devido ao escoamento de água nas proximidades. Por isso é importante o mapeamento correto do terreno para definir onde os chuveiros serão aplicados, assim como o seu posicionamento para molhar corretamente as plantinhas.

GOTEJAMENTO

Essa técnica é mais utilizada para plantas que precisam de irrigação localizada. É o caso de plantas que ficam em vasos ou em jardins verticais, como no exemplo apresentado pela Carol e o Bruno. Os tubos que direcionam a água são fixados dentro do vaso e/ou próximos à raiz da planta, com o auxílio de uma estaca. No gotejamento a água é mais bem aproveitada, pois reduz a perda por evaporação, já que é depositada na raiz da planta.

Esse sistema, assim como o anterior, deposita corretamente a quantidade de água para as plantinhas e pode ser dividido por setores, alternando o tempo de que cada planta receberá a irrigação, respeitando suas particularidades e evitando o excesso de água na raiz, que ocasiona o apodrecimento da planta.

Para você escolher o melhor sistema de irrigação para o seu jardim, precisa considerar o tipo de solo, o relevo, a disponibilidade de água, o clima e o manejo de irrigação.

Curtiu nosso post? Inscreva-se em nosso canal e acompanhe mais dicas da série Jardim das Ideias – 50 Dias de Verde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *