Calda Sulfocálcica

  • 24 de junho de 2013
  • Categoria: Dicas

Originária da reação entre o cálcio (CaO) e o enxofre (S) quando dissolvidos em água e submetidos à fervura, a calda sulfocálcica foi preparada pela primeira vez em 1852. Inicialmente era usada para banhar animais contra a sarna, e sua viabilidade como inseticida foi constatada na segunda metade do século XIX, passando ao domínio popular em 1902.

Desta mistura submetida à fervura resulta uma substância com características próprias, onde são formadas polissulfetos de cálcio e tiossulfatos. Quando aplicada sobre as plantas os polissulfetos reagem com a água e o gás carbônico gerando gás sulfídrico (H2S) e enxofre coloidal. Estes compostos são os responsáveis pela ação de controle e repelência, principalmente sobre insetos. A calda ainda tem efeito fungicida secundário e ação no controle de líquens, musgos e algas nos troncos das árvores. Sua ação apresenta melhores resultados quando aplicada preventivamente e associada a boas práticas de cultivo.

A calda pode ser comprada em casas especializadas, na embalagem o fabricante indica a concentra&ccediccedil;ão original, para que se possa preparar as concentrações desejadas para pulverização. Altamente alcalina e corrosiva a calda pode danificar recipientes de metal e corroer materiais plásticos, roupas e a pele. É fundamental o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e após a aplicação os utensílio e pulverizadores devem ser lavados com uma solução ácida com vinagre ou limão, na concentração de 10% (1 litro de vinagre/limão para 9 litros de água), e lubrificados, para que não enferrujem.

Receita da Calda Sulfocálcica (10 litros):

Serão necessários: 2 tonéis de ferro ou de latão com capacidade para 20 litros, pano para coar, 2 kg de enxofre peneirado, 1 kg de cal virgem, água fervente, 1 balde plástico, bastão de madeira, 2 ml de espalhante adesivo (ou 20 ml de álcool, ou 25g de sabão neutro dissolvido em água quente), fornalha para manter os dois tonéis em fervura e lenha suficiente para manter as chamas por no mínimo 1 hora.

Modo de preparo
Ferva cerca de 20 litros de água em um dos tonéis, com o auxílio de um balde misturar o enxofre com o espalhante adesivo e diluir em água morna. No outro tonel deve-se queimar a cal com 1 litro de água morna. Quando a cal estiver apagada a solução terá sua temperatura aumentada, momento em que se deve misturar a solução de enxofre aos poucos, e ir mexendo vagarosamente com o auxílio do bastão de madeira.

Acrescente água fervente do primeiro tonel até completar o volume de 10 litros. Marcar no tonel o volume final e manter a fervura, mexendo sempre, por aproximadamente 1 hora. A água que evapora deve ser reposta – usar sempre a água fervente do primeiro tonel. Após esta hora a calda deverá adquirir uma consistência mais espessa e a coloração passará de vermelha a pardo avermelhada, ou amarelo escuro.

Retire a calda do fogo e espere esfriar. Antes de guardar coe em um pano ou em uma peneira fina. Ela deve ser conservada por até seis meses em recipientes de vidro ou plástico, preferencialmente no escuro.

Posts Relacionados

Comentários
Voltar para a página inicial