Pachyphytum compactum: saiba mais sobre a planta-diamante

  • 03 de setembro de 2018
  • Categoria: Dicas
Originária do México, a planta-diamante (Pachyphytum compactum) chama a atenção dos amantes da natureza por suas folhas multifacetadas, como se fossem esculpidas. Não se adequando ao frio extremo, esta espécie deve ser cultivada em sol pleno ou meia sombra. 
Suas cores são variadas, podendo ser do verde claro ao acinzentado, com pontinhas vermelhas, mas que podem mudar de acordo com o cultivo, tendendo ser mais esverdeada sob meia sombra e a sol pleno ou frio, mais avermelhada. Apesar de parecer extremamente robusta, ela é uma planta muito delicada, que merece cuidados ao ser manuseada. 

Seu crescimento, na maioria das vezes ocorre de forma lenta, mas não deixe que isso tire o seu desejo de contar com essa maravilhosa espécie em seu jardim. Suas cores e texturas contrastam com as diversas outras espécies que você provavelmente cultiva, dando um toque especial da sua paisagem. 

Seu cultivo deve ser feito sob meia sombra ou a pleno sol. Sua irrigação deve ser bem distribuída, permitindo que o substrato seque entre as regas. Nas estações primavera e verão, por conta das temperaturas mais altas, as regas devem ser realizadas com mais frequência, bem diferente nas épocas de outono e inverno. 

Como muitas das plantas suculentas, esta espécie não tolera encharcamentos, fazendo com que suas raízes apodreçam em um curto espaço de tempo. Por isso, é importante ter muita atenção na hora de realizar as regas.

Sua textura e cores diferentes combinam perfeitamente com diversas espécies e em diversos tipos de paisagem. Esta planta fica muito bem com pedrinhas em sua volta, que valorizem a sua folhagem, assim como todo o seu jardim. 

Depois de todas estas dicas, agora basta você encontrar o lugar ideal e utiliza-la em seu espaço!
Comentários
Voltar para a página inicial